Lições Bíblicas CPAD

Jovens e Adultos

 

 

2º Trimestre de 2007

 

Título: Tempos Trabalhosos - Como enfrentar os desafios deste século

Comentarista: Elinaldo Renovato de Lima

 

 

Lição 5: Os perigos da Teoria da Evolução

Data: 06 de Maio de 2007

 

TEXTO ÁUREO

 

E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra e soprou em seus narizes o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente(Gn 2.7).

 

VERDADE PRÁTICA

 

O ser humano não é produto da evolução. Ele foi criado por Deus segundo a sua imagem e semelhança. Qualquer outra explicação não passa de hipóteses e devaneios da chamada falsa ciência.

 

LEITURA DIÁRIA

 

Segunda - Sl 10.4

O ímpio diz: Não há Deus

 

 

Terça - Ap 4.11

Deus criou todas as coisas

 

 

Quarta - 2 Tm 3.13

Enganando e sendo enganados

 

 

Quinta - Gn 1.24

Conforme a sua espécie

 

 

Sexta - Sl 33.6

A palavra do Senhor fez os céus

 

 

Sábado - Gn 12

A criação segundo a Bíblia

 

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

 

Gênesis 1.11,12,20,21,24,27.

 

11 - E disse Deus: Produza a terra erva verde, erva que dê semente, árvore frutífera que dê fruto segundo a sua espécie, cuja semente esteja nela sobre a terra. E assim foi.

12 - E a terra produziu erva, erva dando semente conforme a sua espécie e árvore frutífera, cuja semente está nela conforme a sua espécie. E viu Deus que era bom.

20 - E disse Deus: Produzam as águas abundantemente répteis de alma vivente; e voem as aves sobre a face da expansão dos céus.

21 - E Deus criou as grandes baleias, e todo réptil de alma vivente que as águas abundantemente produziram conforme as suas espécies, e toda ave de asas conforme a sua espécie. E viu Deus que era bom.

24 - E disse Deus: Produza a terra alma vivente conforme a sua espécie; gado, e répteis, e bestas feras da terra conforme a sua espécie. E assim foi.

27 - E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou.

 

INTERAÇÃO

 

Professor, o assunto desta lição está em evidência nos meios de comunicação, pois frequentemente são reproduzidos reportagens e documentários a respeito do tema. A mídia está empenhada em uma verdadeira cruzada pró-evolucionismo. Isso faz com que muitos jovens “conheçam” mais essa hipótese do que a verdade bíblica a respeito da criação do homem. Assim, procure ler livros como a seguinte trilogia: E agora, como viveremos?; O cristão na cultura de hoje e Verdade Absoluta, editados pela CPAD.

 

OBJETIVOS

 

Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:

  • Definir o termo "evolução".
  • Conhecer as Inverdades do evolucionismo.
  • Advertir a família sobre a falsa teoria do evolucionismo.

 

ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA

 

Professor, você sabe diferençar fato, teoria, leis científicas e processo científico? Conhecer a distinção entre esses termos desmistifica muitos conceitos - cientificamente obsoletos - que são ensinados como verdades inquestionáveis nas escolas. Grosso modo, o fato é a realidade, o Universo e, particularmente, a vida. A teoria, segundo o astrofísico Stephen Hawking, “não passa de uma hipótese”. Já as Leis Científicas são princípios que favorecem o funcionamento do Universo e o desenvolvimento da vida. Finalmente, o Processo Científico parte da observação de um fato (realidade), seguido da formulação de uma hipótese (teoria), a fim de explicar essa realidade. Portanto, tem a função de demonstrar, através das leis naturais, se a teoria é ou não verdadeira. A hipótese evolucionista não sobrevive a esse exame minucioso. Reproduza a tabela abaixo e, após a introdução da lição, explique aos alunos essas distinções.

 

 

COMENTÁRIO

 

introdução

 

Palavra Chave

Evolucionismo: Hipótese proposta pelo naturalista inglês Charles Darwin (1809-1882) que defende a mutabilidade das espécies.

 

O evolucionismo tem levado grande parte da humanidade à descrença no Criador. Esta teoria, fraudulenta e diabólica, continua desafiando a Bíblia, o bom senso e a verdadeira ciência.

 

I. A ORIGEM DA VIDA

 

1. O que diz a "falsa ciência". O materialismo científico explica que, além de a matéria ter surgido de uma “Grande Explosão”, a vida teve origem ao acaso. Isso é tão absurdo quanto acreditar que um monte de alumínio, ferro, plástico e fios possam se unir, aleatoriamente, para formar um avião; ou que tijolos, cimento, ferro e telhas se juntem, também aleatoriamente, para formar um edifício.

É por isso que a Bíblia assevera a respeito dos ímpios: “Por causa do seu orgulho, o ímpio não investiga; todas as suas cogitações são: Não há Deus” (Sl 10.4; 14.1). A explicação do materialismo quanto à existência do Universo é um atentado contra a Palavra de Deus, mas contra esta não prevalece.

2. O que nos garante a Bíblia. A vida é um milagre produzido diretamente por Deus. Ele criou o tempo, o mundo físico, os vegetais, os animais e o homem à sua imagem, conforme a sua semelhança (Gn 1.26,27). A Bíblia sustenta esta verdade: “Digno és, Senhor, de receber glória, e honra, e poder, porque tu criaste todas as coisas, e por tua vontade são e foram criadas” (Ap 4.11).

 

SINOPSE DO TÓPICO (I)

 

A explicação secular da existência do Universo afirma que tudo se originou do acaso. Entretanto, a Bíblia revela que Deus criou todas as coisas.

 

II. ORIGEM DOS SERES VIVOS

 

1. O que diz a falsa teoria da evolução. De acordo com o naturalista inglês Charles Robert Darwin (1809-1882), a vida surgiu ao acaso. Segundo ele, o primeiro organismo vivo teria aparecido por uma casualidade há cerca de 3,5 bilhões de anos! Para que esse processo evolutivo se tornasse crível, Darwin elaborou algumas hipóteses estúpidas e absurdas.

a) A seleção natural. De acordo com esse princípio, a natureza seleciona os que têm condições de sobreviver e os que devem ser extintos através de uma competição pela sobrevivência. Ou seja: os mais fortes sobrevivem e os mais fracos são eliminados. É de pasmar como certos cientistas podem crer nas mentiras de Darwin.

b) As novas espécies. Os evolucionistas crêem que os seres vivos passam por constantes mutações, transmitindo novas características a seus descendentes, dando origem a novas espécies.

2. O que a Bíblia assegura. “E disse Deus: Produza a terra erva verde, erva que dê semente, árvore frutífera que dê fruto segundo a sua espécie... Produzam as águas abundantemente répteis de alma vivente; e voem as aves sobre a face da expansão dos céus. E Deus criou as grandes baleias, e todo réptil de alma vivente que as águas abundantemente produziram conforme as suas espécies, e toda ave de asas conforme a sua espécie... Produza a terra alma vivente conforme a sua espécie; gado, e répteis, e bestas-feras da terra conforme a sua espécie. E assim foi...” Tudo conforme a sua espécie (Gn 1.11,12,21,24).

Esta é a lei estabelecida pelo Criador. Todos os animais vieram a existir conforme a sua espécie, não cabendo, aqui, nenhum lugar para o evolucionismo: “Pela palavra do Senhor foram feitos os céus; e todo o exército deles, pelo espírito da sua boca” (Sl 33.6; ver 2 Rs 19.15; Is 37.16; Ap 14.7). Isto significa que o homem não evoluiu de animal algum, mas foi criado diretamente por Deus.

 

SINOPSE DO TÓPICO (II)

 

A evolução afirma que uma espécie dá origem a outras. Diferentemente, o relato bíblico mostra que Deus criou os seres vivos conforme suas próprias espécies.

 

III. O QUE DIZ A VERDADEIRA CIÊNCIA

 

1. Sobre a seleção natural. A biologia moderna prova que as variações verificadas no ser humano ocorrem no DNA, e não apresentam qualquer evidência que sugira ter o homem se originado de organismos diferentes ou inferiores a si mesmo. Ou seja: a estrutura biológica do ser humano continua a mesma desde o dia em que Deus criou Adão e Eva.

2. Sobre novas espécies. Não há qualquer evidência que comprove, ou indique, que novas espécies surgiram, ou estão surgindo. A família dos cães permanece a mesma, quer estejam esses animais vivos quer fossilizados. Uma espécie de planta jamais se transforma em outra. Uma ameba permanece sempre ameba, um gato sempre será gato; uma mosca será sempre mosca.

3. Não há elos perdidos. Não há qualquer evidência que comprove a existência de formas transitórias entre as espécies nem dos chamados elos perdidos. Todas as evidências confirmam a fixidez e constância das espécies, conforme o relato do Gênesis: “E disse Deus: Produza a terra alma vivente conforme a sua espécie; gado, e répteis, e bestas-feras da terra conforme a sua espécie. E assim foi” (Gn 1.24 - grifo nosso).

 

SINOPSE DO TÓPICO (III)

 

De acordo com a verdadeira ciência, não há qualquer evidência indicando que uma espécie se transforme em outra.

 

IV. A ORIGEM DO HOMEM

 

1. O que diz a falsa ciência. Os cientistas ateus dizem que o homem surgiu através de uma seqüência evolutiva que, partindo de seres inferiores, resultou no macaco, do qual teria vindo o ser humano.

2. O que a Bíblia assegura. “E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança;... E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou..” (Gn 1.26,27). Deus criou os demais seres vivos mediante uma palavra (produza). Todavia, chamou o homem à existência de um modo bem diferente: “Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança” (v.26). Eis a verdadeira, definitiva e lógica explicação da origem do ser humano.

 

SINOPSE DO TÓPICO (IV)

 

A falsa ciência afirma que o homem procede de uma seqüência evolutiva, mas a Bíblia assegura que Deus criou o homem conforme à sua imagem e semelhança.

 

CONCLUSÃO

 

A falsa ciência é de inspiração diabólica e tem por objetivo afastar as pessoas de Deus e de sua Palavra, que é a verdade eterna (Sl 119.160; Jo 17.17). Por conseguinte, não houve qualquer processo evolutivo no aparecimento do homem; este veio a existir através de um ato criativo e imediato do próprio Deus.

 

VOCABULÁRIO

 

Aleatório: Dependente de fatores incertos, sujeitos ao acaso; acidental.
Fixidez: Qualidade do que é ou está fixo.
Não-tramitação: Que não segue um processo evolutivo.
Unicelular: Que tem uma só célula, ou que é formado de uma só célula.

 

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

 

COLSON, C.; PEARCEY, N. E agora, como viveremos? RJ: CPAD, 2000.
COLSON, C.; PEARCEY, N. O cristão na cultura de hoje. RJ: CPAD, 2006.
PEARCEY, N. Verdade Absoluta. RJ: CPAD, 2006.

 

EXERCÍCIOS

 

1. O que afirma o materialismo científico?

R. Que a matéria surgiu de uma Grande Explosão, e a vida teve origem ao acaso.

 

2. O que ensina a falsa teoria da evolução?

R. A evolução das espécies, a seleção natural e as mutações biológicas.

 

3. O que ensina a Bíblia a respeito das espécies?

R. Que todos os animais vieram a existir conforme a sua espécie.

 

4. Qual a afirmação da biologia moderna que contesta o evolucionismo?

R. A estrutura biológica do homem continua a mesma.

 

5. O que diz a falsa ciência a respeito do homem?

R. Que o homem procede de seres inferiores, dos quais resultou o macaco e deste o homem.

 

AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO

 

Subsídio Apologético

 

Charles Darwin, em 1860, confessou ao naturalista Asa Gray que o olho lhe provocava arrepios. Em A Origem das Espécies, Darwin afirma: “Parece impossível ou até mesmo absurdo, reconheço-o, supor que o olho, com todos os seus inimitáveis aperfeiçoamentos que permitem o ajuste do foco às diferentes distâncias, à adaptação a diferentes quantidades de luz recebidas e à correção das aberrações esféricas e cromáticas, seja um órgão formado pela seleção natural” (p.244-5).

Por que você acha que Darwin sentia arrepios ao pensar a respeito do olho? Pelo simples fato de que a complexidade do sistema biológico ocular não pode ter surgido de forma gradual, pois se tirarmos uma de suas partes, o todo não funciona mais - é o que se nomeia de complexidade irredutível. O sistema de complexidade irredutível comprova que existem sistemas biológicos que são considerados irredutivelmente complexos, dentre os quais está o olho. Isso significa que esses sistemas dependem da interação com várias partes para poder funcionar. É impossível que essas partes tenham se desenvolvido de forma gradual, pois, se tirarmos uma delas o todo não funciona. Como o evolucionismo defende que a evolução de sistemas complexos deu-se através de numerosas, sucessivas e ligeiras modificações, é impossível que um ser vivo tenha se desenvolvido ou evoluído sem a presença do todo.

 

APLICAÇÃO PESSOAL

 

Para nós cristãos, é uma honra sermos filhos de Deus, pois sentimo-nos deslumbrados com a nossa filiação real (Rm 8.16). O texto de João 1.12,13 incentiva-nos a avançar na vida cristã e a querer cada vez mais se identificar com o nosso Pai.

Soa-nos estranho o fato de as pessoas admitirem que são produtos do acaso ou a versão moderna de um ser irracional. A negação da origem divina do homem procede da falta de temor a Deus e, além disso, de uma escolha ultrajante, pois abre mão do “poder de ser filho de Deus” para abraçar uma crença absurda. Essa crença, que só gera um sentimento depreciativo do homem, e nega a origem e o propósito pelo qual a humanidade foi criada, deve ser rejeitada e combatida tenazmente pelo cristão. É preciso mais “fé para se acreditar no evolucionismo do que para crer que Deus criou o homem à sua imagem” (Gn 1.27).