Lições Bíblicas CPAD

Jovens e Adultos

 

 

3º Trimestre de 2007

 

Título: A busca do caráter cristão

Comentarista: Eliezer de Lira e Silva

 

 

Lição 11: Moisés, um líder eficaz

Data: 16 de Setembro de 2007

 

TEXTO ÁUREO

 

Pela fé, deixou o Egito, não temendo a ira do rei; porque ficou firme, como vendo o invisível(Hb 11.27).

 

VERDADE PRÁTICA

 

O Senhor tem poder para transformar o caráter daqueles que a Ele se entregam.

 

LEITURA DIÁRIA

 

Segunda - Sl 90.12

Sabedoria, requisito para a liderança

 

 

Terça - Rm 12.8

Deus nos concede habilidades e dons para realizarmos sua obra

 

 

Quarta - 2 Tm 2.1

Graça divina, a sustentação do líder

 

 

Quinta - Js 1.7

Esforço e bom ânimo, requisitos indispensáveis para o líder

 

 

Sexta - Js 1.8

O líder e a sua obediência irrestrita a Palavra de Deus

 

 

Sábado - Mt 4.19

Cristo, o modelo de líder

 

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

 

Êxodo 3.1-10.

 

1 - E apascentava Moisés o rebanho de Jetro, seu sogro, sacerdote em Mídia; e levou o rebanho atrás do deserto e veio ao monte de Deus, Horebe.

2 - E apareceu-lhe o Anjo do Senhor em uma chama de fogo, no meio de uma sarça; e olhou, e eis que a sarça ardia no fogo, e a sarça não se consumia.

3 - E Moisés disse: Agora me virarei para lá e verei esta grande visão, porque a sarça se não queima.

4 - E, vendo o Senhor que se virava para lá a ver, bradou Deus a ele do meio da sarça e disse: Moisés! Moisés! E ele disse: Eis-me aqui.

5 - E disse: Não te chegues para cá; tira os teus sapatos de teus pés; porque o lugar em que tu estás é terra santa.

6 - Disse mais: Eu sou o Deus de teu pai, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó. E Moisés encobriu o seu rosto, porque temeu olhar para Deus.

7 - E disse o Senhor: Tenho visto atentamente a aflição do meu povo, que está no Egito, e tenho ouvido o seu clamor por causa dos seus exatores, porque conheci as suas dores.

8 - Portanto, desci para livrá-lo das mãos dos egípcios e para fazê-lo subir daquela terra a uma terra boa e larga, a uma terra que mana leite e mel; ao lugar do cananeu, e do eteu, do amorreu, e do ferezeu, e do heveu, e do jebuseu.

9 - E agora, eis que o clamor dos filhos de Israel chegou a mim, e também tenho visto a opressão com que os egípcios os oprimem.

10 - Vem agora, pois, e eu te enviarei a Faraó, para que tires o meu povo, os filhos de Israel, do Egito.

 

INTERAÇÃO

 

Caro professor, assim como Moisés, você também é um líder à frente de sua turma. Por isso, fique atento a alguns aspectos importantes da liderança de Moisés. Tenha cuidado para que suas atitudes e palavras andem em conformidade e peça a Deus sabedoria, a fim de que seus ensinos possam sempre encontrar aceitação no coração de seus alunos.

 

OBJETIVOS

 

Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:

  • Identificar às características indispensáveis a um bom líder.
  • Aplicar às lições aprendidas por Moisés à sua própria vida.
  • Permitir que Deus trabalhe em seu caráter.

 

ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA

 

Professor, você já percebeu que existe um paralelo entre a história de Moisés e do povo de Israel? Não? Se você observar atentamente, verá que essa correspondência existe. É, talvez, curiosa, mas não deixa de ser significativa. Para iniciar sua aula, utilize o quadro comparativo entre a história de Moisés e de seu povo, Israel. Veja o exemplo abaixo.

 

 

COMENTÁRIO

 

introdução

 

Palavra Chave

Mansidão: Do grego, praotēs, possui três significados: ser submisso à vontade de Deus, suscetível para aprender ou atencioso.

 

Deus escolheu Moisés para conduzir seu povo à Terra Prometida. Esta missão não seria possível se o Eterno não lhe moldasse o caráter, mediante o exercício da paciência. (At 7.30). Por quarenta anos, Moisés viveu como um príncipe no Egito recebendo instrução e preparo na arte de liderar (At 7.22). Todavia, a humildade, tão urgente à sua grandiosa incumbência, só viria após quarenta anos de exílio em Midiã. Período igual de peregrinação no deserto ainda seria necessário para que Deus completasse a obra em sua vida.

 

I. OS PRIMEIROS ANOS DE MOISÉS

 

1. A infância. Para salvar a vida do pequeno Moisés, sua mãe, Joquebede, o colocara num cesto, às margens do Nilo. O que ela não poderia imaginar é que ali, bem perto, banhando-se no rio, estava a filha de Faraó para ampará-lo (At 7.21). Assim, a princesa deu-lhe o nome de Moisés, “porque das águas o tenho tirado” (Êx 2.10).

Os planos de Deus jamais podem ser frustrados. A filha de Faraó se afeiçoou tanto ao menino que prontamente o adotou. Além disso, O Senhor providenciou tudo a fim de que a própria mãe de Moisés fosse contratada para criá-lo. Foi nessas circunstâncias que Deus agiu propiciando a Moisés formação espiritual através dos seus pais e, mais tarde, formação “acadêmica” no Egito (At 7.22).

2. Sua chamada. Estando Moisés em Midiã, Deus o fez subir ao monte Horebe. Ali, o Anjo do Senhor apareceu-lhe no meio de uma sarça ardente. Deus o chamou pelo nome e fez-lhe saber seus propósitos. O Todo-Poderoso escolhera seu servo para libertar os israelitas da escravidão do Egito.

 

SINOPSE DO TÓPICO (I)

 

A vida de Moisés é marcada por três grandes períodos: príncipe no Egito, exílio em Midiã, e os últimos 40 anos peregrinando no deserto.

 

II. TEMPERAMENTO CONTROLADO POR DEUS

 

1. No Egito. O temperamento de Moisés se manifestou quando, ainda vivia no palácio de Faraó. Ele matou um egípcio que feria um hebreu (Êx 2.11). Esta foi uma atitude impensada, decorrente das fortes emoções que sentiu ao ver um irmão sendo maltratado. Um líder não deve tomar nenhuma atitude no ardor das emoções. Embora tenha sido algo reprovável na vida de Moisés, Deus se utilizou deste fato para levá-lo ao deserto a fim de que fosse preparado, durante quarenta anos, para exercer o seu chamado. Deus tinha um plano em sua vida. Isto deixa claro que o Senhor não leva em conta o temperamento do homem o qual escolhe, mas sim a disposição deste em permitir que seu caráter seja aperfeiçoado.

2. Na travessia do Mar Vermelho. Com suas emoções controladas por Deus, Moisés estava apto a conduzir o povo pelo deserto até Canaã.

Diante do Mar Vermelho e cercado pelo exército de Faraó, esse eficaz líder viu-se diante de um enorme desafio. O povo perdera a confiança em Deus e, amedrontado, culpava Moisés pela difícil circunstância. Jamais havia sofrido tamanha pressão. Todavia, com segurança e serenidade exortou ao povo: “... Não temais; estai quietos e vede o livramento do Senhor...” (Êx 14.13). Todo homem de Deus precisa saber lidar com situações difíceis e extremadas (Pv 24.10).

Deus se manifestou poderosamente a seu povo, fazendo-o passar a pés enxutos pelo mar (Êx 14.15-21). Todos seus adversários perecem (Êx 14.22-30). Assim, o povo pode constatar a autoridade que o Senhor dera a Moisés.

 

SINOPSE DO TÓPICO (II)

 

Com o intuito de usar Moisés para o cumprimento de seus desígnios, Deus moldou o caráter do seu servo mediante diversas situações.

 

III. CARACTERÍSTICAS INDISPENSÁVEIS AO LÍDER

 

1. Amor. Ao saber do pecado de Israel pelo próprio Senhor, Moisés demonstrou-lhe todo seu amor e lealdade. Deus propôs-lhe ser o líder de uma nova nação, com todas as honras e benefícios que isto poderia trazer. Porém, Moisés não pensou em si mesmo e no seu próprio bem-estar. Ao contrário, intercedeu pelo povo por duas vezes (Êx 32.30-33; 33.12-17). Ele não se contentou com a salvação física do povo e pelo seu perdão completo, queria a presença do Senhor entre eles. Chegou a pedir ao Senhor que tirasse o seu nome do Livro da Vida em troca do perdão que almejava para o povo. Moisés ensina, com sua atitude, que é possível abrir mão de certos interesses para beneficiar pessoas que estão ao nosso redor ou sob nossa orientação (1 Co 13.5). Seu grande equívoco foi acreditar que a retirada do seu nome do Livro da Vida viabilizaria o perdão do povo, algo que só Deus pode fazer.

2. Humildade e mansidão (Nm 12.3). Todo líder, qualquer que seja sua área de atuação, corre o risco de desgastar-se no exercício da liderança, quando não delega responsabilidades. Trata-se daqueles que julgam ser capaz de fazer tudo sozinho. Todos precisam de cooperadores (Rm 16.3; 1 Co 3.9). Caso contrário, não faltará exaustão e estresse.

Isso aconteceu com Moisés que pretendia conduzir o povo sozinho. Todavia, seu sogro, um homem cheio de sabedoria, aconselhou-o a utilizar um método eficaz de liderança (Êx 18.17-24). Moisés poderia simplesmente não aceitar o conselho de Jetro. No entanto, não foi assim que agiu! Hoje em dia muitos jovens não querem ouvir os conselhos dos mais velhos, pois se julgam auto-suficientes. A Palavra de Deus nos diz que na multidão de conselheiros há sabedoria (Pv 11.14).

 

SINOPSE DO TÓPICO (III)

 

O amor, a humildade e a mansidão constituem três características imprescindíveis a um bom líder.

 

CONCLUSÃO

 

À medida que Moisés permitiu que seu caráter fosse trabalhado, Deus o usou na concretização de seus planos em relação ao povo de Israel, fazendo-os entrar em Canaã (Êx 6.4). Deus agirá do mesmo modo com qualquer cristão que Ele escolher para realizar qualquer projeto no seu Reino.

 

VOCABULÁRIO

 

Impensado: Não pensado; imprevisto.
Proporcionar: Vir em ocasião oportuna; oferecer-se; favorecer.

 

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

 

HAMILTON, V. P. Manual do Pentateuco. RJ: CPAD, 2006.
COHEN, A. C. Comentário Bíblico de Êxodo. RJ: CPAD, 1998.

 

EXERCÍCIOS

 

1. Comente a respeito dos três períodos de 40 anos da vida de Moisés.

R. (Livre) 40 anos como um príncipe no Egito; 40 anos exilado em Midiã; os últimos 40 anos conduzindo os israelitas.

 

2. Descreva a chamada de Moisés.

R. (Livre) Deus o chamou por meio de uma chama de fogo no meio de uma sarça; chamou-lhe pelo nome e lhe fez saber os seus propósitos para libertar o povo do Egito.

 

3. O que era necessário a Moisés para cumprir os propósitos de Deus?

R. Era necessário que Moisés tivesse a compreensão exata da santidade de Deus.

 

4. Quais são as qualidades indispensáveis ao líder?

R. Amor, humildade e mansidão.

 

5. O que Moisés demonstrou quando soube do pecado do povo?

R. Demonstrou todo o seu amor e lealdade em relação ao povo que conduzia à Terra Prometida.

 

AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO

 

Subsídio Devocional

 

“O encontro entre Deus e Moisés (Êx 3.5)

Antes do comissionamento de Moisés, ocorre o episódio da sarça ardente (3.1-6). O termo hebraico para ‘sarça’ (sēneh) só aparece no Antigo Testamento, aqui e em Deuteronômio 33.16, quando Moisés canta que Deus era ‘[aquele] que habitava na sarça (ardente)’. Quão oportuno que as últimas palavras de Moisés registradas nas Escrituras sejam, entre outras coisas, sobre seu primeiro encontro com Deus na sarça ardente! Essa palavra hebraica soa e faz lembrar a palavra ‘Sinai’. Por duas vezes, Deus apareceu a Moisés de forma incandescente. Primeiro numa sarça, depois no Sinai. Deus costuma aparecer nos locais mais inesperados, como em uma sarça. Foi próximo a um arbusto que Ele apareceu para Agar e foi em um arbusto, ou sarça, que apareceu pela primeira vez a Moisés. Falando em lugares inesperados, talvez seja possível estabelecer uma analogia entre o anjo de Deus que apareceu no meio do nada para o pastor Moisés, fazendo um importante anúncio; e os anjos que apareceram diante de um grupo de pastores, no meio do nada, a fim de fazer um importante anúncio (Lc 2.8-20)”.

(HAMILTON, V. P. Manual do Pentateuco. RJ: CPAD, 2006, p-160.)

 

APLICAÇÃO PESSOAL

 

A biografia do homem “pesado de boca” e “pesado de língua” nos ensina diversas lições sobre como Deus usa seus servos não obstante seu temperamento e personalidade. Moisés sentiu-se incapaz de realizar a missão que lhe fora entregue e teve dificuldade de crer no sucesso desta. Isso porque Moisés levava em consideração seu potencial, suas virtudes, seu conhecimento limitado, seu relacionamento com o povo etc. Ele havia se esquecido de quem o chamara: o “Eu sou o que sou”. Quando você precisar de suprimento, Ele será o seu Jeová Jirê. Se a necessidade for cura, Ele se manifestará como o Jeová Rafá. Se vierem tempos de guerra, clame pelo Jeová Shalom. Talvez sua urgência seja justiça, portanto, busque a intervenção do Jeová Tsidkenu. Carecendo de vitória, ore ao Jeová Nissi, pois Ele arvorará a sua bandeira em seu favor. Por fim, não se esqueça de que o Jeová Shamá está presente em todos os momentos, capacitando-nos para realizarmos qualquer missão que nos for designada por Ele.

 

Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Tm 2.15)