Lições Bíblicas CPAD

Jovens e Adultos

 

 

1º Trimestre de 2009

 

Título: Livro de Josué - As conquistas e as promessas do povo de Deus

Comentarista: Elienai Cabral

 

 

Lição 10: Uma herança conquistada pela fé

Data: 08 de Março de 2009

 

TEXTO ÁUREO

 

"Retenhamos firmes a confissão da nossa esperança, porque fiel é o que prometeu" (Hb 10.23).

 

VERDADE PRÁTICA

 

Deus sempre recompensa a fidelidade de seus servos.

 

LEITURA DIÁRIA

 

Segunda - Nm 14.24

A bênção em seguir ao Senhor

 

 

Terça - Js 14.5

Deus procura os submissos

 

 

Quarta - Js 14.12

A fé que derruba os gigantes

 

 

Quinta - Sl 9.10

Deus não desampara os que o buscam

 

 

Sexta - Rm 8.37

Mais do que vencedores mediante Cristo

 

 

Sábado - Hb 3.15-19

A incredulidade impede o fluxo da bênção

 

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

 

Josué 14.6-10.

 

6 - Então, os filhos de Judá chegaram a Josué em Gilgal; e Calebe, filho de Jefoné, o quenezeu, lhe disse: Tu sabes a palavra que o SENHOR falou a Moisés, homem de Deus, em Cades-Barnéia, por causa de mim e de ti.

7 - Da idade de quarenta anos era eu, quando Moisés, servo do SENHOR, me enviou de Cades-Barnéia a espiar a terra; e eu lhe trouxe resposta, como sentia no meu coração.

8 - Mas meus irmãos, que subiram comigo, fizeram derreter o coração do povo; eu, porém, perseverei em seguir o SENHOR, meu Deus.

9 - Então, Moisés, naquele dia, jurou, dizendo: Certamente a terra que pisou o teu pé será tua e de teus filhos, em herança perpetuamente; pois perseveraste em seguir o SENHOR, meu Deus.

10 - E, agora, eis que o SENHOR me conservou em vida, como disse; quarenta e cinco anos há agora, desde que o SENHOR falou esta palavra a Moisés, andando Israel ainda no deserto; e, agora, eis que já hoje sou da idade de oitenta e cinco anos.

 

INTERAÇÃO

 

Professor, como já é do seu conhecimento, o livro de Josué tem 24 capítulos. Não poderíamos abordá-los em apenas uma revista. Procuramos extrair as lições principais de algumas partes, por isso você vai perceber que saltamos do capítulo 11 para o 14. O que ficou para trás? A parte restante da campanha ao sul, que é o assunto dos capítulos 11 e 12, e o início da ocupação e repartição de Canaã pelas tribos de Israel, correspondentes ao capítulo 13. Lembre-se que Josué 13 a 21.45, trata da distribuição de terras às tribos israelitas. O capítulo 14, que é o texto base desta lição, insere-se nesse contexto. É muito importante que você compreenda os capítulos 13 e 14. Verifique mais uma vez o esboço do livro de Josué na lição 1. Boa aula!

 

OBJETIVOS

 

Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:

  • Descrever a distribuição do território cananeu.
  • Relacionar os capítulos 13 a 21 no mapa da ocupação.
  • Compreender que Deus cumpriu suas promessas.

 

ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA

 

Professor, na lição 2, os alunos observaram o mapa dos povos cananeus antes da ocupação israelita. Na lição 8, eles estudaram alguns dos sete povos que habitavam a Palestina antes da conquista de Israel. Agora, é o momento de a classe observar o mapa de Canaã depois da distribuição da terra às tribos de Israel. Se possível, apresente o mapa da lição dois e o mapa da ocupação das tribos (abaixo) paralelamente. Observe que nesse mapa estão incluídas cidades de refúgio, tema da lição 11.

 

 

COMENTÁRIO

 

introdução

 

Palavra Chave

Herança: Todo bem que se herda.

 

Josué foi o principal responsável pela partilha das terras que os filhos de Israel receberam como herança (Js 14.1-5). Deus havia determinado que as terras fossem distribuídas por sorte (Nm 26.55; 33.54; 34.13). Calebe, entretanto, antecipou-se e, antes que fosse feita a divisão, colocou-se diante de Josué com ousadia, a fim de pleitear um direito que jamais lhe poderia ser negado.

 

I - A FIDELIDADE DE CALEBE

 

1. Calebe, um homem leal. Calebe era filho de Jefoné, o quenezeu (Js 14.16). Isso o identifica como pertencente a uma família edomita de destaque. De acordo com o Comentário Bíblico Beacon, os edomitas eram descendentes de Elifaz, o primeiro filho de Esaú (Gn 36.11,15,42). Calebe sempre foi fiel aos seus líderes: Moisés e Josué. Durante o seu ministério, exerceu várias funções, sendo espia, soldado e pastor.

Podemos extrair lições preciosas da vida de Calebe. Foi um homem que sempre soube o momento certo de falar e calar-se. Quando teve a oportunidade de se pronunciar diante de seu povo e de seus líderes, ele o fez de modo a agradar a Deus e não a maioria (Nm 13.30; 14.6-9). Calebe não estava preocupado com a popularidade, mas agia como Deus ordenava. Caminhava por fé e não por vista.

2. A fé de dois espias. Dez, dos doze espias, enviados para observarem a Terra Prometida, apresentaram ao povo um relatório negativo, causando uma grande rebelião entre os israelitas. Eles ficaram amedrontados com o tamanho e a força dos moradores daquela terra. Esqueceram-se do quanto Deus é poderoso e de como poderia facilmente derrotar os cananeus, não importando a estatura deles. Caso você se sinta assustado com alguma situação adversa, lembre-se que o Senhor é o Todo-Poderoso.

Josué e Calebe, porém, não concordaram com o restante dos espias e encorajaram Israel a crer na promessa de Deus e a entrar na terra de Canaã. O relatório apresentado por eles foi um relatório de fé. Não ficaram assustados com os moradores do lugar, mas observaram o melhor da terra: "A terra pelo meio da qual passamos a espiar é terra muito boa" (Nm 14.7).

3. Aguardando a promessa. Já havia se passado 45 anos desde que Josué e Calebe, juntamente com mais dez espias, foram enviados à Terra Prometida (Nm 13.30-33). Toda aquela geração havia morrido no deserto, somente Josué e Calebe permaneceram fiéis ao Senhor e, por isso, foram agraciados por Deus com a promessa de que entrariam e possuiriam uma terra que manava leite e mel.

 

SINOPSE DO TÓPICO (I)

 

Calebe era edomita, filho de Jefoné, o quenezeu. Ele era um homem leal, de fé, de conquista; obediente e que agradava a Deus.

 

II - UM PEDIDO OUSADO

 

1. É chegada a promessa. Deus mostrou a Moisés os limites da Terra Prometida (Nm 34.2-12), ordenando que a distribuição da terra fosse feita por sortes. O resultado não seria questionado pelo povo, pois todos sabiam que era a expressa e soberana vontade de Deus: "A sorte se lança no regaço, mas do SENHOR procede toda a sua disposição" (Pv 16.33). Esse método inibia os mais ambiciosos.

Josué foi fiel à ordem do Senhor. Obediente, seguiu todas as instruções divinas. Você está disposto a fazer o que Deus determinou para sua vida? Para Calebe não haveria sortes, pois havia uma promessa a seu respeito. Era chegado o tempo de a promessa se cumprir. Josué logo daria início a divisão da terra.

Calebe, com fé e disposição, foi a Josué e pediu-lhe a sua parte, independente do que coubesse à sua tribo. O tempo passou, mas Calebe não se esqueceu das promessas que lhe foram feitas. Não se esqueça das promessas de Deus para sua vida: "E esta é a promessa que ele nos fez: a vida eterna" (1 Jo 2.25; 2 Co 1.20). Não deixe o tempo e as dificuldades apagá-la. Fiel e pacientemente, deve o servo do Senhor permanecer no aguardo da promessa (Hc 2.3,4).

2. Sem medo de gigante. Calebe pediu a cidade de Hebrom, lugar dos anaquins, uma raça de gigantes (Js 14.13-15). Ele sabia que, ali, teria algumas dificuldades, mas estava disposto a enfrentá-las com fé e coragem. Vigor e força não lhe faltavam: "Qual a minha força então era, tal é agora a minha força, para a guerra, e para sair, e para entrar" (Js 14.11).

A força de Calebe vinha da sua fé no Senhor (Is 40.31). Havia nele perseverança, fidelidade e ousadia. O Senhor deu a Calebe a terra. Mas o guerreiro de Deus teve de lutar para conquistá-la. Foi preciso batalhar para expulsar três líderes, filhos de Anaque (Sesai, Aimã e Talmai), da terra (Js 15.14).

Em nossa caminhada rumo à Canaã celestial, também enfrentamos lutas e dificuldades, mas com destemor e confiança no Altíssimo, somos mais do que vencedores (Rm 8.37).

A fé que Calebe depositou em Deus é do tipo que remove montanhas e derruba gigantes: "... se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: Passa daqui para acolá — e há de passar; e nada vos será impossível" (Mt 17.20). Se você estiver enfrentando algum problema que pareça grande e irremovível, afaste seus olhos do problema e busque a Deus. Somente assim você poderá superar os "gigantes" que estiverem em seu caminho.

 

SINOPSE DO TÓPICO (II)

 

Diferente das tribos de Israel, Calebe teve o direito de escolher a terra que ocuparia, pois diferente de outros espias, perseverou em seguir ao Senhor, e recebeu promessas a esse respeito.

 

III - A RECOMPENSA DE CALEBE

 

1. Calebe recompensado por sua fidelidade. Deus recompensa os fiéis da terra e aqueles que o servem com sinceridade. Calebe foi abençoado com aquilo que pediu, pois permaneceu aguardando no Senhor com fé e esperança. Ele o seguiu de todo o coração, confiou em suas promessas e, por isso, foi recompensado. Você tem sido fiel ao Senhor? Deus sempre tem uma recompensa para aqueles que permanecem fiéis até o fim (Ap 2.10; Tg 1.12).

2. Calebe prossegue conquistando novas terras. Calebe era um homem de conquistas. Com a força que lhe dera o Senhor, derrotou poderosos inimigos e venceu grandes batalhas. E as bênçãos espirituais e materiais que precisamos obter?

Calebe, seguindo um costume daquele tempo (1 Sm 1.11), proclamou: "Quem ferir a Quiriate-Sefer e a tomar, lhe darei a minha filha Acsa por mulher" (Jz 1.12). Otniel, sobrinho de Calebe, foi o guerreiro que aceitou e venceu o desafio. Isso mostra que Calebe não era um crente acomodado.

Siga avante. Deus tem grandes conquistas para realizar em seu ministério, em sua vida profissional e familiar.

3. Vencendo os inimigos. O povo de Israel enfrentou muitas batalhas até que, finalmente, tomou o controle da Terra Prometida (Gn 12.7; Êx 3.16,17). Muitos inimigos foram derrotados em Canaã; cada reino foi vencido individualmente. Deus estava usando Josué para trazer um severo julgamento às nações cananéias. Se estas continuassem na terra, induziriam os israelitas a cometerem toda a sorte de pecados. O plano do Senhor consistia em remover da terra a má influência daquela gente. Isto nos mostra que o Senhor trata o pecado com seriedade e severidade. Portanto, se desejamos vencer, devemos extirpar completamente de nossas vidas o que pode nos fazer pecar.

 

SINOPSE DO TÓPICO (III)

 

Calebe foi recompensado por sua fidelidade ao Senhor. Ele prosseguiu conquistando novas terras.

 

CONCLUSÃO

 

Através da vida de Calebe aprendemos que Deus é fiel e recompensa àqueles que são fiéis. A recompensa nem sempre é imediata. É preciso esperar. Deus não se esqueceu de você; saiba que "recebereis do Senhor o galardão da herança, porque a Cristo, o Senhor, servis" (Cl 3.24).

 

VOCABULÁRIO

 

Estatura: Tamanho, dimensão de um ser vivo.
Expelir: Expulsar.
Irremovível: Que não pode ser removido.
Ousadia: Coragem, destemor, arrojo, galhardia.

 

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

 

MERRILL, E. H. História de Israel no Antigo Testamento. RJ: CPAD, 2001.

 

EXERCÍCIOS

 

1. Quem era Calebe?

R. Calebe era edomita, filho de Jefoné, o quenezeu.

 

2. Faça uma descrição das qualidades morais de Calebe.

R. Ele era um homem leal, de fé, de conquista; obediente e que agradava a Deus.

 

3. Explique a razão pela qual Calebe escolheu a terra em vez de esperar a distribuição por "sortes".

R. Calebe teve o direito de escolher a terra que ocuparia, pois diferente de outros espias, perseverou em seguir ao Senhor, e recebeu promessas a esse respeito.

 

4. Qual desafio Calebe enfrentaria na conquista de Hebrom?

R. Enfrentaria os gigantes que habitavam a terra.

 

5. Qual a lição que você extrai da vida de Calebe?

R. Resposta pessoal.

 

AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO

 

Subsídio Histórico

 

"Calebe e sua herança

Josué e o sacerdote Eleazar voltaram-se para a tarefa de delimitar os territórios designados às demais tribos (Js 14.1-5).

Primeiro vieram os líderes de Judá, representado pelo ancião Calebe. Josué foi lembrado das promessas que Moisés fizera a Calebe de que este receberia uma parte da terra em que havia estado como espia do povo.

Isto, informou Calebe, havia acontecido a quarenta e cinco anos antes, quando ele estava com quarenta anos.

A missão de espionar a terra tinha se dado no segundo ano após o êxodo (1445 a. C.); logo, o lembrete de Calebe a Josué deve ser datado por volta de 1399, ou seja, sete anos após a conquista.

Quando os espias retornaram, Calebe usava a mesma força contra os mesmos gigantes, e foram-lhe dadas a cidade de Hebrom e outras cidades dos enaquins.

A conquista de Hebrom deve ter sucedido essa requisição (Js 11.21,22; 15.13-19; Jz 1.9-15)".

(MERRILL, E. H. História de Israel no Antigo Testamento. RJ: CPAD, 2001, p.133.)

 

APLICAÇÃO PESSOAL

 

Na longa peregrinação da fé cristã, as promessas divinas assemelham-se ao oásis verdejante e de águas correntes que renova, refrigera e dá alento ao crente cansado. Todo o cristão que tem sua alma crestada pelo intenso calor das vicissitudes, encontra, nas promessas divinas, sombra e refrigério contra o estio intempestivo. É ali, à sombra do Altíssimo, que o viajante renova as forças de seu ânimo abatido (Sl 91.1). É o refúgio secreto daqueles que amam o Senhor e confiam incondicionalmente em suas santas, fiéis e preciosas promessas (Sl 90.2). É a morada cercada pelos jardins da bondade e engastada nas fontes da misericórdia; o lar dos incansáveis e triunfantes peregrinos (Sl 23.6).

'Senhor, tu tens sido o nosso refúgio, de geração em geração' (Sl 90.1).

 

Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2Tm 2.15)